Total de visualizações de página

domingo, 31 de julho de 2011

sábado, 30 de julho de 2011

quinta-feira, 28 de julho de 2011

E hoje dia 28 de Julho recebi [finalmente] a nota do último exame que fiz dia 11 de Julho. E a espera valeu a pena, ou se valeu. E porquê? Porque eu passei! =D E que alívio ter passado que a cadeira tinha uma aula semanal obrigatória (e outra que não era obrigatória e demorava um pouco a passar...) que ocupava praticamente uma tarde inteira e no fim tivemos que fazer um trabalhinho de grupo que nos deu cabo do juízo. Mas, pronto, está feita e arrumada! E ainda bem que já não podia ver muito bem aquilo!

Livro de ontem e livro de hoje e amanhã!

Ontem acabei de ler:





Foi o 5º livro da autora que li. O único da autora que ainda não li foi:




Mas voltando ao livro que acabei de ler ontem o que tenho a dizer é: é, na minha opinião, a história mais cruel (não sei se "cruel" ilustra bem o que quero dizer . . .) de todas as que já li da autora e ao longo do livro achei que uma das personagens era culpada, umas páginas mais à frente achei que era a outra e continuando a ler cheguei à conclusão que não era nenhuma das duas anteriores e foi então que me lembrei de uma terceira . . . E fui lendo sempre convicta que se a autora do crime fosse esta última que eu estava a pensar isso causaria mais impacto . . . E foi mesmo essa! Ou seja, a autora leva-nos a mudar de ideias ao longo do livro e só mesmo no fim que se sabe quem é a verdadeira culpada, (apesar de eu achar que o leitor chega a essa conclusão mesmo antes de ler o que realmente aconteceu).
A história ilustra o poder do amor. As duas personagens principais gostavam do mesmo homem e eram-lhe submissas e ele era muito mau para cada uma delas mas, mesmo assim elas continuavam a amá-lo mesmo até ao último minuto, literalmente, da sua vida! É impressionante o que suporta por amor. A dor que eles lhe causavam e elas voltavam sempre para ele . . . 
E, pronto, mais um livro da Dorothy Koomson que li e que não me desapontou. Fiquei viciada! Sempre a querer saber o que se ia passar a seguir. =)

Deixo-vos novamente com a sinopse:

"O primeiro amor pode matar...
Durante a adolescência, Poppy Carlisle e Serena Gorringe foram as únicas testemunhas de um trágico acontecimento. Entre aceso debate público, as duas glamorosas adolescentes viram-se a braços com os tribunais e foram apelidadas pela imprensa de "As Meninas do Gelado".
Anos mais tarde, tendo seguido percursos de vida muito diferentes, Poppy está decidida a trazer ao de cima a verdade sobre o que realmente sucedeu, enquanto Serena, esposa e mãe de dois filhos, não pretende que ninguém do presente desvende o seu passado. Mas é impossível enterrar alguns segredos - e se o seu for revelado, a vida de ambas voltará a transformar-se num inferno...
Emocionante e enternecedora, esta história fará com que nos perguntemos se alguma vez poderemos conhecer verdadeiramente aqueles que amamos."

O que se segue agora é este:



Que tem esta sinopse:

"Este é um romance sobre uma mentira, mas também sobre a amizade e o amor, o dinheiro e a traição, o medo e a ambição.
A acção desenrola-se em Paris. Duas irmãs. Iris é uma mulher muito bonita, rica, elegante e sofisticada, mas vive desencantada com a vida e com o seu casamento. Joséphine é uma intelectual, historiadora, muito menos bonita do que a irmã e com uma vida bem mais difícil. Casada, tem duas filhas, vive nos subúrbios e trabalha para pagar as contas.
Certo dia, num jantar, Iris faz-se passar por escritora. Presa na sua mentira, convence a irmã a escrever o livro que ela própria assinará. Abandonada pelo marido, cheia de dívidas, Joséphine submete-se, como sempre, aos caprichos da irmã. Mas esta é uma decisão que vai mudar o destino destas duas mulheres.
A escritora francesa Katherine Pancol traça com mestria um retrato real e vivo de mulheres que tentam triunfar na carreira profissional, na vida familiar e alcançar o reconhecimento social. Mas que, por baixo desta aparente vida de sucesso, escondem uma profunda infelicidade, falta de confiança e frustração.
Os Olhos Amarelos dos Crocodilos é uma verdadeira lição de vida. Este romance, um verdadeiro best-seller em Espanha e França, dá-nos a conhecer as mulheres que somos, as que queremos ser, as que nunca seremos e as que talvez sejamos um dia. Mulheres à procura de um caminho na vida, em busca de si próprias e à descoberta de novos amores."




Já alguém desse lado leu este último? O que achou?

quarta-feira, 27 de julho de 2011

E agora?

Há já alguns dias que cheguei ao último episódio em que a Lauren Conrad participa na série "The Hills" e depois de ver esse episódio vi o seguinte e comecei o episódio a seguir a esse e ainda não o acabei! Porque não gosto da Kristin e não gosto do facto da Lauren ter deixado a série e muito menos que a Kristin passe a ser a protagonista.

E agora? O que faço? Queria acabar de ver a série [toda] antes de seguir para a próxima série. Mas custou-me tanto os 20 minutos do 1º episódio after Lauren and with Kristin . . .


Lauren

Kristin

Não se deixem enganar pelo ar simpático da Kristin na foto . . .

Tenho para mim que se a série fosse até ao fim com a Lauren como protagonista já tinha visto todos os episódios que me faltam...

terça-feira, 26 de julho de 2011

Ontem veio este comigo . . .




"Uma rapariga à moda antiga" de Louisa May Alcott

Sinopse:

"Polly, uma camponesa com poucos recursos, vai para a grande cidade e encontra um mundo que a ultrapassa por completo, um mundo regido pelas aparências e pela hipocrisia no qual, com o seu coração de ouro e a sua infinita paciência, deverá aprender a encaixar e conquistar o seu lugar. Um romance destinado a comover profundamente o coração das suas leitoras, como já o fez Mulherzinhas, da mesma autora."

segunda-feira, 25 de julho de 2011

Hello Kitty at the supermarket!


 Uma pessoa não pode ir ao supermercado tranquilamente que é bombardeada com coisas destas e depois não consegue resistir e tem que as trazer para casa!
 




 


domingo, 24 de julho de 2011

Quando vou à FNAC . . .

 . . . Regra geral acontece sempre a MESMA coisa : a minha wishlist (de livros) aumenta (exponencialmente). E tempo para ler TODOS os livros que gostava? Pois é,não há e porquê? Se estou de férias [e de papo para o ar] tempo não me devia faltar [para ler], não é verdade? Pois que isto seria tudo uma grande verdade que corresponderia à realidade se eu não gostasse de séries . . .

E, pronto, os livros que passo a incluir na minha wishlist desde a última incursão à FNAC são:







Sinopse:
 
No seio de uma seita poligâmica do século XIX, Ann Eliza, a 19.ª esposa do líder e profeta da sua igreja, ousa revoltar-se contra os abusos sofridos pelas mulheres da comunidade em nome da religião.
Dois séculos depois, Jordan Scott, um jovem expulso pela sua seita, regressa ao mundo que o baniu para descobrir a verdade por detrás do assassinato do pai, crime de que a sua esposa n.º 19 é injustamente acusada.
Alternando magistralmente as duas histórias, David Ebershoff revela-nos os segredos que assombram uma das comunidades religiosas mais misteriosas e poderosas dos últimos séculos. 
 
 

 


 
Sinopse:
No outro dia, li os diários da minha filha. E deixem-me partilhar uma coisa convosco. Podem pensar que sabem o que se passa na vossa família. Mas, acreditem em mim, estão enganados.   Sappho está apaixonada. O dia do seu casamento com Gavin marca o início de uma nova vida, na qual tudo parece finalmente fazer sentido. Mas a feliz noiva não tinha contado com Isobel, a filha de Gavin¿ Aos olhos de todos, Isobel é uma rapariga encantadora que acolhe a sua nova madrasta de braços abertos. Porém, há algo que as alegres fotografias de família e a fachada impecável da sua casa não revelam. Algo com consequências imprevisíveis.   A madrasta malvada é uma figura clássica da literatura. De Cinderela a Hamlet, ela é retratada como uma manipuladora maquiavélica decidida a anular os filhos do marido. Mas a realidade nunca é assim tão simples. Com a ternura e a perspicácia que fizeram de Fay Weldon uma das mais queridas autoras do público inglês, O Diário da Madrasta é um romance perturbador e notável sobre a vida familiar contemporânea. Um verdadeiro conto de fadas dos tempos modernos.



Sinopse:

Brian Jackson, estudante universitário, chegou à faculdade com um desejo mais forte do que o da aquisição de conhecimentos: ser uma estrela do concurso mais famoso da TV. Mas o seu avanço no Desafio Universitário é de certo modo travado pela sua atração crescente pela sedutora Alice Harbinson, que luta para deixar a sua marca como atriz. E, à medida que os obstáculos impedem a sua relação, Brian fica cada vez mais convencido de que só um sucesso esmagador no concurso o fará conquistá-la.


 
 
 
P.S.: E o que eu dava para ter uma trança igual à da capa do 1º livro. Nunca me lembro do meu cabelo ter tido uma trança . . .=(

sábado, 23 de julho de 2011

Estou a ler . . .

. . . mais um livro da grande escritora (na minha opinião) Dorothy Koomson. E conto não ficar desiludida. Tal como não fiquei com os livros anteriores.




Sinopse:

"O primeiro amor pode matar...
Durante a adolescência, Poppy Carlisle e Serena Gorringe foram as únicas testemunhas de um trágico acontecimento. Entre aceso debate público, as duas glamorosas adolescentes viram-se a braços com os tribunais e foram apelidadas pela imprensa de "As Meninas do Gelado".
Anos mais tarde, tendo seguido percursos de vida muito diferentes, Poppy está decidida a trazer ao de cima a verdade sobre o que realmente sucedeu, enquanto Serena, esposa e mãe de dois filhos, não pretende que ninguém do presente desvende o seu passado. Mas é impossível enterrar alguns segredos - e se o seu for revelado, a vida de ambas voltará a transformar-se num inferno...
Emocionante e enternecedora, esta história fará com que nos perguntemos se alguma vez poderemos conhecer verdadeiramente aqueles que amamos."

sexta-feira, 22 de julho de 2011

Arrumações literárias

Há uns dias, andei a arrumar a estante dos livros que já li e gostei [muitooooooo!] e ficou assim:


E depois, arrumei os livros que ainda não li e que quero ler mais brevemente [keep dreaming!] e ficou assim:



Aiiiiiiiiii (suspiro), que estante mais arrumadinha e tão lindinha em branco com os meus livrinhos queridos [quase] todos! =D E tantas e tantas histórias que por ali estão. Umas que eu já conheço, outras que [ainda] não. ADOROOOOOOOO livros! Acho que são aquilo que mais gosto de receber. [E comprar?!]

quinta-feira, 21 de julho de 2011

Alguém muito simpático me arranja o episódio 15 da temporada 4 da série "The Hills"? Muito agradecida!

"Nós não somos as coisas que temos, somos os sonhos que acalentamos!"

ATENÇÃO: A frase do título, infelizmente, não é da minha autoria. É sim, da autoria da dona deste blog.

E é uma frase que se aplica na perfeição àquilo que eu fiz na Segunda-feira . . . Que foi arregaçar as mangas e pegar em alguns jogos, B.D.'s e livros [tudo em muito bom estado] e ir dar a uma instituição de solidariedade social. Custou-me um pouco, é verdade. Mas houve um ou outro livro, que têm significado para mim, que fui incapaz de dar. E a nível de jogos os que guardei foram puzzles de 1000 peças. No fim, dei muitoooo mais do que aquilo que optei por guardar. E pronto, espero que aqueles livros,jogos, roupa, uma boneca e uma mini-cozinha façam muitas crianças felizes. Tal como, do pouco tempo que brinquei com algumas daquelas coisas, que a verdade é que haviam um ou outro jogo/livro que nem me lembrava da sua existência, e no geral, devo ter brincado pouco com cada coisa porque eram tantas, me fizeram.
Para quando quiser matar as saudades daquilo tudo e também para mais tarde saber o que tive e dei tirei foto a cada jogo e a cada livro... É parvoíce, eu sei. Mas é a única recordação com que fico daqueles objectos que certamente me fizeram felizes nas minhas brincadeiras de criança. =)


E, vocês? Já deram algum jogo/livro que fez parte da vossa infância? A quem? Sentiram o coração apertado quando o fizeram? E ao mesmo tempo ficaram felizes por estarem a dar utilização àquilo que para voçês já só estava a ocupar espaço e apenas fazia parte das vossas recordações de criança?


P.S.: Eu ainda hoje sinto o coração apertado por ter dado um ou outro livro que realmente foram especiais. E houve ali um ou outro puzzle que dei que ainda estou a pensar se fiz bem porque na realidade as imagens daqueles desses puzzles fazem parte da minha infância e já não vou puder olhar para eles quando quiser. [Mas a verdade é que duranta os anos todos que estiveram guardados na garagem também nunca me dei ao trabalho de os tirar das estantes e ficar a olhar para eles.]
E, se uma lamechas já não bastasse depois de dar os livros e os jogos a minha mãe disse que gostava de saber quais tinham sido os que eu tinha dado. Porque havia alguns que ela tinha pena . . . E, tanto ela, como o meu pai ainda sugeriram que 2 puzzles e 2 bonecas fossem guardadas para ainda este Verão darmos a 2 primas minhas. Mas os puzzles foram. As bonecas ficaram. E porquê as bonecas? Porque uma delas tem uma particularidade que a torna especial (ou não). Quando ma ofereceram a boneca era maior do que eu. Não sou pelo facto de que eu era pequena mas essencialmente pelo facto que a boneca é grande. E, pronto, apesar de as minhas primas também terem imensos bonecos,jogos e brinquedos em princípio aquela boneca vai ser diferente...

Concluindo, acho que se chama a isto crescer (e seguir em frente) . . .



Estes 2 puzzles da Barbie a minha mãe queria dar às minhas primas. Mas eu achei que elas ainda são pequenas para fazerem puzzles de 100 peças.


A imagem deste puzzle, não sei porquê, é para mim especial . . . (A caixa era a única que não se encontravam a 100%. Mas também não estava muito mal!)


Este livro teve de ficar!=P



Não me lembro de ter brincado com esta boneca . . .


Também adoro a imagem deste puzzle.

quarta-feira, 20 de julho de 2011

De um extremo ao outro

Depois de ver todos os episódios disto:




Comecei a ver isto:






E vai-se de um extremo ao outro . . . Se na primeira séries os personagens eram super intelectuais na 2ª série (e referindo-me só à 1ª temporada e a uma das personagens) que cabecinha vazia...

Mas pronto, isso já passou e agora já vou na 4ª temporada a devorar todos os episódios que ainda faltam!=p

É engraçado como gostamos de coisas (quase) opostas, não é?

terça-feira, 19 de julho de 2011

sábado, 16 de julho de 2011

Que embalagem tão fofinhaaaaaaaaa ! ! ! =D

Estive agora mesmo a fazer a minha primeira simulação do teste de código e com 4 aulas de código apenas acertei 25!=D [Em 30]. O pior é que dessas 5 que errei, 4 são do capítulo I que foi o único que dei até agora... -.- Das [4 do capítulo I] que errei houve uma que tinha mesmo obrigação de acertar porque foi a única das mesmas que dei essa matéria (Posso chamar assim?) na aula.

E das 4 aulas de código a que já fui, em 3 falámos do mesmo... [Mas é um tema MUITO IMPORTANTE!]

Bem e agora tenho que diminuir, no mínimo, as respostas erradas em 2 [ou mais].

sexta-feira, 15 de julho de 2011

quinta-feira, 14 de julho de 2011

Eu e os melhores . . .

Pois é, no outro dia apercebi-me que na minha faculdade, em matéria de profs. estamos muito bem servidos!

Ora, passo a explicar:

- o Vice-Presidente da Sociedade Portuguesa de Matemática já foi meu prof.em duas cadeiras;

- um ex-Vice-Presidente da Fundação para a Ciência e a Tecnologia também já foi meu professor;

- outro professor foi eleito Presidente de uma das maiores Sociedades Científicas Europeias, que representa mais de 10.000 investigadores e tecnólogos a trabalharem na Europa, do Atlântico aos Urales.

- uma professora foi a cientista portuguesa que ganhou o maior prémio [monetário] de sempre.
(Foi estudante lá na faculdade e fez todo o seu percurso académico na mesma cidade onde eu fiz/estou a fazer.Ou seja, ainda há esperança para mim!=P))

E, por agora, não me lembro de mais... =p

O mais interessante nisto tudo é ver que são pessoas normais e que um dia podemos vir a ser como eles [ou melhores]! (Ou então não...)

E muitas vezes almoçam ali mesmo ao pé de nós. Bastando apenas esticar o braço para lhes tocar e saber que são de carne e osso como nós. Os últimos dois grandes cientistas reconhecidos lá fora (e cá dentro)!

domingo, 10 de julho de 2011

DADADADADADA

DADADADADADA

Conselho de amiga: Não tenham o som muito alto! ;)

After this, na minha cabeça só "ouvia" «DADADADADA»! xD

Gentilmente mostrado à minha pessoa pela C.!

sexta-feira, 8 de julho de 2011

quinta-feira, 7 de julho de 2011

BYE , BYE FÍSICAAAAA ! ! !

E assim se fechou um ciclo: as [horríveis] fisícas acabaram ! =D  [E com boas notas!]






Amanhã [penso eu] espera-se mais [boas] notícias! E 2ª faz-se o ÚLTIMO exame ! ! ! =D (Dependendo se amanhã as notícias que se esperam forem boas.)

ATENÇÃOOO ! ! !

VEJAM ! ! !

terça-feira, 5 de julho de 2011

A vida é feita de pormenores!




Um top preto básico e uma flor cor-de-rosa em feltro que comprei por 0,20 euros (ou menos e vinham duas flores iguais). 
Cose-se um alfinete na parte de trás da flor e voilá! Ficamos com um top diferente. O melhor disto tudo é que é baratíssimo inovar o guarda-roupa desta maneira e posso tirar a flor facilmente e não deixa marcas no top. =)

The Big Bang Theory





Uma pessoa anda viciada a ver isto e dá por si a ler piadas [que não fazem parte da série só por acaso, de certeza] e acha que as deve publicar no seu blog . . . E são elas:

"O oxigénio foi descoberto em 1771. Ainda não se sabe como as pessoas respiravam antes disso."

"Como um matemático come um X-burguer? Começa pelo pão e pelo hamburguer só para poder isolar o X."

P.S.: Se depois disto o nr.de visitas ao blog diminuir drasticamente eu percebo . . . xD

Eu acho que assistir a esta série também devia ser contabilizado para o estudo de Física.

domingo, 3 de julho de 2011