Total de visualizações de página

sábado, 17 de setembro de 2011

"Para a Minha Irmã "









Este é um dos meus filmes preferidos ! ! ! [Em conjunto com o filme "O Rapaz do Pijama às Riscas"]

É um filme triste, é verdade mas, ao mesmo tempo é um filme LINDOOO ! ! ! [Tal como o filme d' "O Rapaz..."]

Fui vê-lo ao cinema na altura. E, no outro dia, lembrei-me dele e hoje voltei a vê-lo . . . E chorei! Chorei muitooo! De certeza que muito mais que chorei no cinema. [E, sem dúvida alguma que este não é um filme para se ver no cinema, pelo menos falo por mim . . . Porque no cinema ia conter mais a minha emoção . . . Que é como quem diz lágrimas!=P] 

Quis voltar a ver o filme porque acho que aprendo sempre mais qualquer coisa com ele . . .

Desta vez aprendi que uma mãe faz tudo por um filho, tudo mesmo e quando o vê mal também faz tudo para o fazer sentir melhor. Como o fez a personagem Sara, a mãe, interpretada pela Cameron Diaz, quando  rapa o cabelo para, na rua as pessoas não olharem (só) para a sua filha Kate que também está sem cabelo mas devido ao cancro . . .

Aprendi que quando amamos não interesse a aparência. E que o amor pode ser encontrado em qualquer lado. Até nos hospital. Até entre doentes que padecem de doenças graves e que estão em estado terminal . . .

Aprendi que a vida de cada um pode dar um livro. Até mesmo um livro sem nada muito escrito sem que para isso não deixe de ter histórias . . .  Porque tal como diz a frase "Uma imagem vale mais do que mil palavras.". E aquele livro que a Kate fez com fotos, frases e montagens não sei bem quantas palavras continha . . . Mas muitas tinha, de certeza ! ! !

Aprendi que uma música pode tornar um bom momento  num momento ainda melhor. E aqui estou a referir-me à cena em que toda a família está na praia . . . [A música é LINDAAA ! ! ! E a letra totalmente adequada ! ! !]

O filme foi baseado no livro. E a escritora do livro chama-se Jodi Picoult. E o livro é este:


Confesso que este livro nunca o li. Fiquei-me mesmo só pelo filme. Aliás, só tenho um livro desta autora. E já o li. E tenho a dizer-vos que me marcou imenso e que fiquei maravilhada com o livro! O livro que li foi este:




E tem esta história:

"Mais uma vez, Picoult aborda um assunto delicado na sociedade contemporânea, um tiroteio no liceu, levantando perguntas como: o seu filho pode tornar-se num mistério para si ? O que significa ser diferente na nossa sociedade? É justificável para uma vítima ripostar? E quem – se é que alguém – tem o direito de julgar outra pessoa?
Em Sterling, New Hampshire, Peter Houghton, um estudante de liceu com dezassete anos, suportou anos de abuso verbal e físico por parte dos colegas. O seu amigo, Josie Cormier, sucumbiu à pressão dos colegas e agora dá-se com os grupos mais populares que muitas vezes instigam o assédio. Um incidente de perseguição é a gota de água para Peter, que o leva a cometer um acto de violência que mudará para sempre a vida dos residentes de Sterling."

E, portanto quando fui ver o filme "Para a Minha Irmã" ao cinema (em 2009) e já sabia que tinha sido baseado no livro escrito pela Jodi Picoult estava com altas expectativas e felizmente não saí de lá nada desiludida! Até porque já tinha lido a sinopse do livro "Para a Minha Irmã" e esta tinha-me interessado MUITO ! ! !

Devido a ter gostado muito de ter lido o livro "Dezanove Minutos" continuei a ver as sinopses dos livros que a escritora já escreveu e voltei a encontrar uma sinopse que me prendeu e muito. E ela é:

"Com uma sensibilidade literária invulgar, Jodi Picoult conduz uma vez mais o leitor a uma encruzilhada moral. Como é que uma mãe concilia a trágica perda de um filho com a oportunidade de salvar a alma de um homem que odeia?
Shay foi condenado à morte por matar a pequena Elizabeth Nealon e o padrasto. Onze anos mais tarde, a irmã de Elizabeth, Claire, precisa de um transplante de coração e Shay, que vai ser executado, oferece-se como dador. Este último desejo do condenado complica o plano de execução, pois uma injecção letal inutilizaria o órgão. Entretanto, a mãe da criança moribunda debate-se com a questão de pôr de parte o ódio para aceitar o coração do homem que matou a sua filha.
Picoult hipnotiza o leitor com uma história de redenção, justiça, e amor."

Deste livro:


Este último, como ainda não o tenho vai para a minha booklist!=P

E desse lado alguém já leu algum livro da escritora?

5 comentários:

  1. Óptima escritora! Adoro adoro adoro!! Li o (desculpa ir em Inglês, não sei os títulos traduzidos): My Sister's Keeper; Vanishing Acts; Perfect Match; The Tenth Circle. E quero ler mais! Adoro a forma como ela pega nos temas e os transforma numa vida. Muito bom gosto!!! :D

    ResponderExcluir
  2. O 1º é o "Para a Minha Irmã".=)
    Lê o "Dezanove Minutos".Eu ADOREI mesmo.E já o li há uns tempos...
    E enquanto o lia aconteceu uma grande coincidência:houve um tiroteio num liceu na Alemanha (que é o tema do livro)!

    ResponderExcluir
  3. sim o primeiro era o único que eu sabia a tradução do título :P os outros não faço ideia =X tenho de comprar mais livros dela :D

    ResponderExcluir
  4. Esse não conheci.Mas já fui ler o resumo e é original!

    ResponderExcluir